Cuscuzeria

Cuscuzeria2021-08-30T11:00:29-03:00

Brazil Iron deve investir R$ 1,2 bi em estrutura ferroviária na Bahia

A Brazil Iron Mineração Ltda, que possui um projeto de mineração de ferro em Piatã e em Abaíra, na Chapada Diamantina,  solicitou permissão ao Ministério da Infraestrutura (Minfra) para implantar uma ferrovia e um terminal ferroviário privado. É o primeiro pedido de um empreendimento localizado na Bahia, com base no novo instrumento de autorização ferroviária. O projeto prevê 120 quilômetros de trilhos, com conexão à Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e futuramente à Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). A companhia se propõe a investir R$ 1,2 bilhão na construção de 120 quilômetros de novos trilhos e a implantação do terminal. O Marco Legal das Ferrovias, criado pela Medida Provisória 1.065/2021, também avança no Congresso Nacional, após a aprovação pelo Senado Federal do PLS 261/18. O texto agora será analisado pela Câmara dos Deputados. Caso aprovado sem mudanças pelos deputados, a tramitação se conclui e o projeto será sancionado pelo presidente da República, virando lei. De acordo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, o volume de investimentos viabilizados a partir do novo marco das ferrovias, que permite a liberação de autorizações de investimentos, já superou as expectativas iniciais.

Porto de Fortaleza confirma parceria com a Argentina para elevar movimentação de cargas

O Porto de Fortaleza confirmou uma parceria com o governo da Argentina para oferecer os serviços de movimentação de carga através do terminal no Ceará. A informação foi confirmada pela Companhia Docas do Ceará (CDC), administradora do terminal na capital cearense, que assinou um memorando de entendimento com o embaixador da Argentina, Daniel Scioli. O documento ainda contou com a assinatura da diretora-presidente da CDC, Mayhara Chaves, e do chefe da Seção Econômica e Comercial da Argentina, Rodrigo Bardoneschi, e o cônsul-adjunto em Recife, Patrício Kingsland. A parceria deverá focar na oferta de melhores condições às empresas argentinas em movimentar cargas por meio da Companhia Docas do Ceará e tem a vigência de dois anos. (DN)

Laboratório Marcelo Magalhães é adquirido por mais de R$ 384 milhões

O Grupo Fleury amplia a sua atuação em Pernambuco com a aquisição do Laboratório Marcelo Magalhães, em uma transação que pode chegar ao valor de R$ 384,5 milhões. A negociação faz parte do plano de expansão da companhia no Nordeste, já que ela investiu nos últimos cinco anos o valor inorgânico total de R$ 689 milhões na região com a aquisição de cinco empresas, que representam 50 unidades de atendimento adicionais e mais de R$ 260 milhões em receita por ano. A receita bruta do Laboratório Marcelo Magalhães, que tem 64 anos de história e atua por mais de 13 unidades e serviço de atendimento móvel na Região Metropolitana do Recife, foi de R$ 114 milhões para os últimos 12 meses encerrados em 31 de julho de 2021. Já o valor de avaliação da marca é de R$ 384,5 milhões.
Com a aquisição, o Grupo Fleury amplia a sua capilaridade de atuação em Pernambuco para 31 unidades de atendimento na Região Metropolitana do Recife, onde a empresa já atua com exames de análises clínicas e imagem, por meio das marcas a+ Medicina Diagnóstica e Diagmax. A expectativa é que, com o fortalecimento da presença no estado, a companhia implemente, a partir de 2022, a oferta de soluções aos seus clientes com serviços integrados que complementam a jornada de cuidado à saúde. “A união do Laboratório Marcelo Magalhães ao Grupo Fleury reforça nossa presença no Nordeste, acelerando nossa estratégia de crescimento. As pessoas buscam cada vez mais ter respostas para suas diferentes necessidades de saúde em marcas de confiança. Hoje o Grupo já é reconhecido pela qualidade em medicina diagnóstica, atua em todo o país com telemedicina, e vem construindo novos serviços em diferentes especialidades”, afirma a presidente do Grupo Fleury, Jeane Tsutsui.
Mesmo com a aquisição, a marca Laboratório Marcelo Magalhães será mantida. “Ficamos felizes em fazer esta união com o Grupo Fleury, pois sabemos que a excelência e a ética médica são valores fortes de ambas as casas. Teremos satisfação em ver sempre o crescimento do Laboratório Marcelo Magalhães”, manifesta o Comitê de Acionistas do Laboratório Marcelo Magalhães.

Nordeste
O Grupo Fleury já tinha adquirido outra marca pernambucana, a Diagmax. Aquisição que se junta a outras no fortalecimento da expansão pelo Nordeste: Inlab no Maranhão, Centro de Patologia Clínica (CPC) e Instituto de Radiologia (IR), ambos no Rio Grande do Norte. Essas empresas adicionaram, juntas, 37 unidades de atendimento e mais de R$ 150 milhões em receita por ano. Com a nova aquisição do Laboratório Marcelo Magalhães, a companhia passará a contar com 71 unidades de atendimento nos estados do Nordeste. [D.P.]

Crescimento de mais de 129% leva Alagoas ao 2º lugar em investimentos entre os estados do país

Com aumento de 129,3%, Alagoas é o segundo Estado do Brasil que mais cresceu em investimentos em 2021, em comparação com o ano passado. Enquanto seis Estados registraram queda e outros sete cresceram menos de 11%, Alagoas ficou imediatamente à frente do Maranhão no ranking encabeçado por Goiás – únicos três com aumento de mais de 100%. Os dados foram levantados pelo jornal Valor Econômico, a partir dos relatórios fiscais entregues pelos Estados à Secretaria do Tesouro Nacional (STN), do Ministério da Economia, e comparam os períodos de janeiro a agosto de 2020 e de 2021.

“Neste período, o Governo de Alagoas liquidou R$ 666,3 milhões em investimentos, com alta de 129,3% em relação a iguais meses de 2020. O Estado deve atingir R$ 2 bilhões neste ano, dobrando o que foi feito no ano passado. Para o próximo ano, devem ser investidos outros R$ 2 bilhões”, afirma o secretário de Estado da Fazenda de Alagoas, George Santoro. (T1)

Sergipe é o oitavo estado do país que mais investe na economia

O governador Belivaldo Chagas (PSB) anuncia em suas redes sociais que Sergipe é o 8º Estado do país que mais investe na economia! “Além de cuidar da nossa estrutura de Saúde, essencial nesta pandemia, nosso governo não parou de investir para o desenvolvimento dos nossos negócios, para acelerar a geração de emprego e renda para a população”, disse Belivaldo.

Segundo o Jornal Valor Econômico, em relação ao mesmo período do ano passado (janeiro a agosto), Sergipe aumentou em 69,3% os investimentos, 8° maior aumento relativo dentre os estados e o DF, num valor total de R$ 190,4 milhões em recursos.

Somente através do Avança Sergipe, foram mais de R$ 2,3 bilhões investidos desde outubro de 2020, garantindo que o estado não parasse durante todo o difícil período da pandemia.  (F)

Projeção da safra de grãos 2021/2022

A Companhia Nacional de Abastecimento divulgou projeção para a safra 2021/2022. Segundo o levantamento, o Ceará deve obter 653,6 mil toneladas de grãos na próxima colheita, volume 10,1% maior que as 593,5 mil toneladas da safra 2020/2021. A variação é a terceira maior do Nordeste, atrás somente do Piauí, que deve atingir crescimento de 10,7%, totalizando 5,5 milhões de toneladas, e da Paraíba, que deve obter alta de 15,8%, alcançando 93 mil toneladas. O Nordeste deve atingir 24,4 milhões de toneladas de grãos produzidos na safra 2021/2022, o que representa um aumento de 3,5%. (DN)

Cearense é cotado para substituir Paulo Guedes no ministério da Economia

A crise econômica, inflada pela alta da inflação e denúncias contra Paulo Guedes, são a combinação explosiva que o mundo político queria para reforçar a saída do ministro da Economia. Um dos primeiros nomes lembrado nos corredores do poder em Brasília é o de um cearense. Trata-se de Mansueto Almeida, economista-chefe do banco BTG Pactual. Mansueto deixou a Secretaria do Tesouro, um dos principais cargos da equipe econômica nacional, em julho de 2020. Remanescente do governo de Michel Temer, o cearense deixou o posto na gestão Bolsonaro em posição privilegiada, gozando da confiança do meio político e de uma respeitabilidade alta no mercado financeiro.  Não à toa, seu nome volta a circular nos bastidores de Brasília. Almeida foi o grande fiador do projeto de ajuste fiscal, que acabou um pouco prejudicado por conta da pandemia da Covid-19. (DN).

Investimentos em Alagoas devem passar dos R$ 2 bi

Expansão e melhora da infraestrutura rodoviária e ampliação da rede de creches estão entre os programas que devem impulsionar os investimentos de Alagoas, de acordo o secretário de Fazenda, George Santoro, em matéria do jornal Valor Econômico. De janeiro a agosto o governo alagoano liquidou R$ 666,3 milhões em investimentos, com alta de 129,3% em relação a iguais meses de 2020. Segundo o secretário, o Estado deve atingir R$ 2 bilhões neste ano, dobrando o que foi feito no ano passado. Para o ano que vem, afirma Santoro, devem ser investidos outros R$ 2 bilhões.

Norte e Nordeste do Brasil terão maior salto no plantio de soja em 4 anos

O plantio de soja nas regiões Norte e Nordeste do Brasil deverá crescer mais de 6% na safra 2020/21, o que seria o maior aumento em quatro anos, com produtores abrindo áreas e incorporando pastagens e terras marginais para tirar proveito do recorde de rentabilidade da oleaginosa, de acordo com especialistas. O aumento projetado para a área que inclui regiões do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) e sul do Pará só perde para o registrado na temporada 2016/17, quando a área plantada subiu 10% no embalo de bons preços. (RC)

Governo de Sergipe e Azul firmam convênio para aumentar voos

O Governo do Estado de Sergipe assinou a autorização para renovação de convênio com a Azul Linhas Aéreas que estimula a ampliação no número de voos e assentos e ainda a criação de um voo diário direto ligando Aracaju a Belo Horizonte. A medida integra o plano estratégico de crescimento da malha aérea em Sergipe, reduzindo a carga tributária de 18% para uma escala que pode variar entre 12%, 9% e 5%, conforme a ampliação da oferta de voos e o consumo do combustível no estado. O setor do turismo é o principal foco da ação, tendo em vista ser o grande impulsionador da economia, preparando o Destino Sergipe para a retomada das atividades no período pós-pandemia.  Nesse sentido, a oferta de novos voos influencia a movimentação do setor hoteleiro, do comércio e de toda uma rede ligada ao turismo, fomentando a geração de emprego e renda. (ASCOM/SE)

Rio Grande do Norte formaliza redução no preço de compra e venda de gás natural

A governadora Fátima Bezerra formalizou a obtenção de gás natural a partir da Potiguar E&P, subsidiária da PetroRenconcavo, através de contrato firmado com a Companhia Potiguar de Gás (Potigás). O documento de compra e venda foi assinado na sede da empresa, em Mossoró, junto ao presidente Marcelo Magalhães, e traz uma redução de até 35% no valor da molécula em relação ao praticado anteriormente pela Petrobras. Além de celebrar o primeiro contrato de concessão com uma nova empresa, o Estado entregou aos executivos as licenças para a perfuração de novos poços de exploração de petróleo e gás no estado, os primeiros desde a abertura para o mercado independente. O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, enfatizou a importância da parceria que beneficiará o setor de transporte, nos veículos que utilizam o gás como combustível, e, sobretudo, o setor industrial. “O RN é grande produtor e consumidor de gás e será mais ainda porque aqui está se consolidando, por exemplo, um polo de cerâmica fina, e 30% de suas despesas é com o gás natural. Então nosso potencial é imenso, e isso é mais riqueza, mais investimentos, mais empregos.”, explicou.

Aeroporto do Recife deve ganhar conexão com Dubai

O aeroporto de Recife deverá ser a única capital do Nordeste com conexão com Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A reunião aconteceu presencialmente em Dubai com o presidente da Emirates, o sheik Ahmed bin Seed Al Maktoum, e com o ministro do turismo, Gilson Machado. “Estamos trabalhando para anunciar em breve que o Brasil vai receber novos voos dessa que é uma das maiores companhias aéreas do mundo. O sheik sinalizou que nosso país deve ter uma conexão entre Dubai e o nordeste brasileiro, provavelmente Recife. Uma notícia excelente para nosso turismo e economia”, completou o ministro. (DP).

Ceará ganha primeira fábrica de leite em pó e leite condensado

A Betânia inaugura nesta terça (5) a sua primeira fábrica de leite em pó e leite condensado do Ceará. Em comunicado à imprensa sobre o novo empreendimento, a empresa disse que a iniciativa “consolida sua posição como a maior indústria de lácteos do Nordeste e uma das maiores do Brasil”. A cearense Betânia e a mineira Embaré, dona da marca Camponesa, vão fundir suas operações com o objetivo de ganhar fôlego para uma expansão nacional no segmento de produtos lácteos A união resultará em uma empresa com faturamento de mais de R$ 3 bilhões por ano, que vai disputar o segundo lugar no ranking das maiores empresas do país em captação de leite com a suíça Nestlé. A liderança entre as companhias com números conhecidos é da Laticínios Bela Vista, dona da marca Piracanjuba. (DN)

Pressão do Centrão derruba presidente do Banco do Nordeste

Por Andrea Jubé
Para Valor – Brasília

O presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Romildo Carneiro Rolim, foi demitido na última sexta-feira, 1/10, depois de pressão pela sua saída feita por dirigentes do PP e do PL. A demissão foi comunicada em fato relevante publicado pelo banco. Enquanto o substituto de Rolim não é definido, o colegiado nomeou para a ocupar o cargo interinamente o diretor de Negócios, Anderson Aorivan Possa. A destituição, por decisão formal do Conselho de Administração, abre caminho para viabilizar, no futuro, uma concorrida licitação da bilionária carteira de microcrédito da instituição, alvo de cobiça da iniciativa privada há anos, e avaliada internamente em R$ 30 bilhões. É o Conselho de Administração do banco, controlado pelo Ministério da Economia, que tem poder para avalizar a venda da carteira de microcrédito. Rolim, funcionário de carreira da instituição , era um voto contrário ao negócio. (Andrea Jubé – Valor Brasília)

Amazon vai instalar seu 3º centro de dados no Brasil em Fortaleza, diz governador do Ceará

A Amazon Web Services, braço de tecnologia da varejista Amazon, vai instalar um centro de dados em Fortaleza, informou o governador do Ceará, Camilo Santana (PT). Será o terceiro centro deste tipo da empresa no Brasil, o primeiro no Nordeste. Os outros dois estão em São Paulo e Rio. De acordo com Santana, o investimento, de valor não divulgado, permitirá uma redução de 18% na latência — tempo de reação — dos dados, aprimorando uma série de serviços aos clientes. Este mês, a Amazon anunciou também centro de distribuição em Itaitinga (CE) e outro no Rio de Janeiro. Atualmente, a empresa opera com dez centros no Brasil, nos Estados de Pernambuco, São Paulo, Rio, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, além de uma unidade no Distrito Federal. (Marina Falcão – Valor Econômico)

 

Ir ao Topo