Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
23 de fevereiro de 2024 15:42

Piauí prevê crescimento do PIB acima da média nacional em 2023

Piauí prevê crescimento do PIB acima da média nacional em 2023

Estado terá o segundo melhor desempenho na Região Nordeste, impulsionado por comércio, indústria e agronegócio

O Piauí deve ter o segundo melhor desempenho econômico entre os estados do Nordeste em 2023, com um crescimento previsto de 2,5% no Produto Interno Bruto (PIB). Apenas o Maranhão supera o Piauí, com um aumento estimado de 3,15%.

Crescimento previsto do PIB dos estados em 2023 (reprodução/Tendências Consultoria)

A projeção está incluída no relatório intitulado “Cenários Estaduais de Atividades Econômicas”, elaborado pela empresa de consultoria Tendências Consultoria, especializada na criação de estatísticas e análises dos principais setores econômicos do país. Este estudo analisa fatores como as tendências das taxas de juros em nível nacional e internacional, os padrões de consumo e investimento, além do contexto fiscal, a fim de desenhar um quadro abrangente da situação financeira do país.

O crescimento acima da média nacional é resultado do bom desempenho de setores-chave no Piauí, incluindo comércio, indústria e agronegócio. Esses setores continuam a apresentar crescimento sólido em 2023 e devem manter essa tendência positiva também em 2024.

O agronegócio piauiense é particularmente destacado no relatório, com um crescimento previsto de 12,0% no PIB agrícola em 2023, superando a média nacional de 10,6%. No entanto, em 2024, espera-se um crescimento quase nulo de apenas 0,1%, devido ao impacto do fenômeno El Niño, que reduzirá as chuvas e afetará as safras e a pecuária.

Produção industrial e vendas no comércio

A produção industrial no Piauí deve crescer 0,6% em 2023 e dar um salto de 1,7% em 2024, impulsionada pelo aumento do poder de compra das famílias no segundo semestre. As melhores expectativas são para a produção de alimentos e a indústria extrativa.

No setor de vendas no comércio, prevê-se um crescimento de 1,6% em 2023, recuperando-se de uma queda de -1,8% em 2022. A diminuição da inadimplência, por meio do programa Desenrola, deve melhorar as condições de financiamento e impulsionar as vendas no varejo. Para 2024, espera-se um crescimento ainda mais robusto de 3%, graças ao aumento da renda e à redução da inflação, estimulando o consumo de bens duráveis.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Reprodução
B3 | Reprodução
Maceió
IPVA Ceará
Lucas Araripe | Reprodução
sebrae
refinaria
Elétrico da BYD em exibição na Bahia | Reprodução
Paulo Raposo assume a Diretoria de E-Commerce da Carajás Home Center
Pesquisador da Universidade Federal de Viçosa mostra combustíveis produzidos a partir da Macaúba | Foto: Acelen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }