Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
15 de junho de 2024 03:25

Africana Benin quer cearenses beneficiando seu caju e sua castanha

Africana Benin quer cearenses beneficiando seu caju e sua castanha

Comitiva do país africano, que tem uma Zona Franca, produz e exporta caju in natura, convidou empresas do Ceará a investirem lá com redução tributária
Comitiva de nove técnicos do Benin posam com diretores do Porto do Pecém e com o consultor Algtair Maia. Foto: Divulgação

Por Egídio Serpa
Para Diário do Nordeste

Terminou ontem a visita ao Ceará de uma comitiva de nove técnicos africanos do Benin, que durante duas semanas conheceram a cadeia produtiva do caju cearense, incluindo sua indústria de beneficiamento. Coordenada pelo consultor internacional Altair Maia, a visita também envolveu reuniões com técnicos de organismos do governo do estado. O foco central do grupo foi a cadeia produtiva do caju, desde a seleção de mudas até o processamento da castanha e da polpa.

O Benin, que, havia 30 anos, não produzia caju, desenvolveu intensa pesquisa e hoje está produzindo quase o dobro do que o Brasil produz. Uma parceria com a Embrapa está no radar dos africanos e poderá ser altamente benéfica para a troca de experiencia no cultivo e no incremento na produção de caju no Beni. É no processamento da castanha e na produção de sucos que está o grande gargalo dos cajucultores do Benin.  Apenas pouco mais de 10% de sua produção de caju e de amêndoa são processados no país. Os 90% restantes são exportados “in natura”, principalmente para os países da Ásia.

A comitiva do Benin formalizou convite às empresas da cajucultura cearenses para que visitem o seu país, “com um olho na matéria prima e outro na Zona Franca do Porto de Cotonou”, como disse à coluna o consultor Altair Maia. A Zona Franca de Cotonou permite que empresas lá instaladas recebam a matéria prima e a beneficiem livre dos impostos locais. A partir de então poderão exportar para qualquer parte do mundo, com tratamento tributário e burocrático diferenciado.

Os africanos encerraram sua estada no Ceará com uma visita ao Complexo do Pecém, detendo-se no seu porto, onde se deixaram fotografar ao lado de diretores do terminal marítimo cearense.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Cerimônia marcou a grande noite dos vencedores do XII Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE). Foto: Erivelton Viana.
Uma tela de computador exibindo um mapa do Brasil, um cacto representando o Nordeste e uma seta com indicadores econômicos em crescimento
Karine_Oliveira_Shark_Tank_Brasil_sony_da4a4753b7
Julio-VasconcelosJVC05434-Aprimorado-NR-scaled_p7420_cover_image_resized
Imagem gerada por inteligência artificial: (várias lojas populares, vendendo milho cozido, com bandeirinhas coloridas penduradas em cordões nas ruas, vários compradores e um grupo com uma pessoa tocando sanfona)
engie-696x428
citer-piaui-hidrogenio-verde-jpg
Captura de tela de 2024-06-06 07-29-18
produtos-importados-2
industriaRN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }