Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
21 de julho de 2024 10:45

Banco Europeu de Investimento mira oportunidades de financiar hidrogênio verde no Ceará

Banco Europeu de Investimento mira oportunidades de financiar hidrogênio verde no Ceará

O banco já atua no Brasil desde 1997 e possui cooperação com o banco do Nordeste

O vice-presidente do Banco Europeu de Investimentos (BEI, na sigla traduzida), Ricardo Mourinho, revelou que a instituição financeira tem em sua mira possíveis oportunidades de financiar projetos produtores de hidrogênio verde no Ceará.

Sede do Banco Europeu de Investimento, em Luxemburgo |REUTERS/Eric Vidal

O Estado possui um hub de H2V em desenvolvimento no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) com quase 30 protocolos de intenção assinados. Atualmente, ainda não há negociações em andamento, mas o executivo pontuou que a transição energética é um dos focos do banco de políticas públicas. O BEI já atua no Brasil desde 1997 e possui cooperação com o banco do Nordeste.

Em visita ao Ceará, Mourinho ressalta que, sendo um banco de desenvolvimento, é importante que a instituição fomente o desenvolvimento de tecnologias que possibilitem a descarbonização da economia até 2050.

“O essencial é ter energia verde, depois, é ter como utilizá-la. Essa é uma vertente que o Brasil não só está bastante avançado, mas como está à frente. Entendo que há um ímpeto grande do Governo Federal em caminharmos em direção à descarbonização”, afirma.

O BEI já possui na sua carteira financiamento a projetos eólicos offshore na Europa, segmento que também pode ser contemplado no Ceará, tendo em vista o Estado possui 23 empreendimentos aguardando licenciamento ambiental junto ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

O vice-presidente ainda destaca que o banco financiaria não somente as grandes empresas do setor de energia eólica offshore e H2V, mas também as pequenas e médias empresas, fomentando a descarbonização dessas e incrementando, consequentemente, a demanda por energia limpa.

“Não estamos só focados nos grandes projetos e infraestrutura. Queremos prestigiar as grandes empresas, que tem um papel muito importante, mas também as pequenas e médias empresas. Portanto, estamos em todo o ciclo de produção”, esclarece.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

ademi-bahia
Sebrae Alagoas promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável de micro e pequenas empresas | Foto: Reprodução
sede-santander-1
Bilionarios-Nordestinos
polo RN
hospital
Corrente de comércio exterior nordestina atingiu US$ 24,97 bilhões no primeiro semestre de 2024 | Foto: Reprodução
bnb_infra
Ciclo do ouro impulsiona mineração sustentável e geração de empregos | Foto: Reprodução
Maceió, capital de Alagoas - Foto: Legacy600

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }