Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
20 de junho de 2024 02:02

Bolsa cai mais de 3% e dólar sobe, com temor de calote da chinesa Evergrande

Bolsa cai mais de 3% e dólar sobe, com temor de calote da chinesa Evergrande

Com gigante do setor imobiliário em dificuldade, demanda por aço recua e derruba preço do minério de ferro, afetando ações da Vale e de siderúrgicas

Por Vitor da Costa
Para O Globo – Rio

O dólar opera em alta ante o real enquanto a Bolsa cai nesta segunda-feira, refletindo um sentimento de maior aversão ao risco no exterior. O mercado financeiro global observa com temor a situação da gigante imobiliária chinesa Evergrande e seu impacto para outros mercados, como o de commodities.

Esta semana é decisiva para a empresa, pois ela tem várias dívidas a vencer até quinta-feira, e o temor é de calote. A companhia é a incorporadora mais endividada do mundo, com US$ 300 bilhões em débitos.

Por volta de 15h, o dólar subia 0,99%, negociado aos R$ 5,3392, após atingir a máxima de R$ 5,3563. No mesmo horário, o índice Ibovespa tinha baixa de 3,18%, aos 107.896 pontos, pressionado pelo desempenho ruim da Vale e de empresas de siderurgia.

O número é próximo do menor fechamento diário do Ibovespa, que é de 110.035 pontos, registrados no dia 26 de fevereiro

Focus: Mercado vê juros acima de 8% e crescimento do PIB abaixo de 2% em 2022

Em meio a um feriado em vários mercados asiáticos, as ações da Evergrande desabaram10,24% em Hong Kong, derrubando a bolsa local, que fechou em queda de 3,3%. O movimento negativo contaminou as bolsas europeias, que fecharam em queda, e as americanas.

A Bolsa de Londres cedeu 0,86% e a de Frankfurt, 2,31%. O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, teve queda de 1,74%.

As bolsas americanas também apresentavam sinais negativos. Por volta de 15h, no horário de Brasília, o índice Dow Jones cedia 2,16% e o S&P, 2,23%. A Bolsa de Nasdaq caía 2,56%.

Risco de calote

Segunda maior incorporadora da China, com mais de 1.300 projetos em 280 cidades chinesas, a Evergrande precisa pagar US$ 83,5 milhões em juros de uma dívida até quinta-feira. Outro débito menor mas de valor não divulgado, vencia nesta segunda-feira, com carência até amanhã, e o temor é de um calote.

Alipay: China quer separar app do conglomerado de Jack Ma, em mais uma investida contra ‘big techs’ no país, diz FT

O temor dos analistas é de contágio para o setor financeiro chinês e também para outras incorporadoras do país. Há dúvidas se o governo chinês estaria disposto a fazer um resgate da empresa. A Evergrande é um conglomerado que inclui, além da incorporadora, negócios com carros elétricos, mídia e tecnologia e até um time de futebol. Seu principal acionista e presidente, Hui Ka Yan, é membro do Partido Comunista há 35 anos e seria próximo do núcleo do poder em Pequim.

 

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

braskem
Aldemir Freire, Diretor de Planejamento do BNB | Reprodução Linkedin
summit-mobilidade
investalagoas1
Cerimônia marcou a grande noite dos vencedores do XII Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE). Foto: Erivelton Viana.
Uma tela de computador exibindo um mapa do Brasil, um cacto representando o Nordeste e uma seta com indicadores econômicos em crescimento
Karine_Oliveira_Shark_Tank_Brasil_sony_da4a4753b7
Julio-VasconcelosJVC05434-Aprimorado-NR-scaled_p7420_cover_image_resized
Imagem gerada por inteligência artificial: (várias lojas populares, vendendo milho cozido, com bandeirinhas coloridas penduradas em cordões nas ruas, vários compradores e um grupo com uma pessoa tocando sanfona)
engie-696x428

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }