Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
29 de maio de 2024 04:41

BrasilAgro tem salto no lucro em 2020/21 e projeta boa rentabilidade na nova safra

BrasilAgro tem salto no lucro em 2020/21 e projeta boa rentabilidade na nova safra

A cana-de-açúcar, que teve a colheita iniciada em abril, gerou 695 mil toneladas até o fim de junho, com média de 85,4 toneladas por hectare. A estimativa é colher 2,2 milhões de toneladas até o final da safra 2021/22.

Por Roberto Samorra
Para Reuteurs

 

SÃO PAULO (Reuters) – A BrasilAgro (SA:AGRO3), companhia que atua na compra e venda de propriedades rurais e também na produção agrícola, reportou salto de 277% no lucro líquido do quarto trimestre da safra 2020/21, para 127,9 milhões de reais, com impulso do bom momento de preços que atravessa o setor apesar de uma quebra de safra por intempéries.

A companhia, que opera no Brasil, Paraguai e Bolívia, disse ainda que entra no novo ano-safra 2021/2022 “preparada para se beneficiar da conjuntura de câmbio e preços das commodities.

Segundo a BrasilAgro, com os custos atuais, “esperamos que o bom nível de rentabilidade se mantenha na operação também para a 2021/22”.

“Sem contar a valorização das terras, que teve importante impacto na avaliação do portfólio atual, avaliado em 3,4 bilhões de reais, reforçando nosso modelo de negócios…”, destacou em comunicado de resultados.

No ano-safra completo 2020/21, a empresa teve lucro líquido 166% maior, para 317,6 milhões de reais.

O indicador de geração de caixa Ebitda ajustado somou 365,7 milhões no ano completo, alta de 106%, “resultado que reflete uma receita líquida de 721,9 milhões de reais, composta por 58,9 milhões de reais de venda de fazendas e 663 milhões de reais de vendas de produtos agrícolas”, disse em nota o CEO da BrasilAgro, André Guillaumon.

A companhia destacou que a cana-de-açúcar puxou a lista dos que mais geraram receita na safra, com 264,9 milhões de reais, sendo 88,9 milhões de reais no quarto trimestre.

soja apareceu na sequência com receita líquida, com 235,7 milhões de reais na safra e 113,7 milhões de reais no trimestre.

Os bons resultados ocorreram apesar das adversidades climáticas, que atingiram a produção.

A BrasilAgro produziu 282 mil toneladas de grãos, divididos entre as culturas de soja, milho e feijão.

“Houve uma redução de 18,4% em relação a estimativa inicial de produção, que era 346 mil toneladas de grãos”, informou a companhia.

A cana-de-açúcar, que teve a colheita iniciada em abril, gerou 695 mil toneladas até o fim de junho, com média de 85,4 toneladas por hectare. A estimativa é colher 2,2 milhões de toneladas até o final da safra 2021/22.

Segundo a empresa, as geadas de julho no Centro-Oeste afetaram os canaviais.

O CEO da companhia citou ainda que a BrasilAgro está em momento de aceleração no plano de crescimento com duas importantes captações, com destaque para o “follow on”, que levantou 500 milhões de reais e a emissão de CRA, no valor de 240 milhões de reais.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

b3-4
Imagem do WhatsApp de 2024-05-24 à(s) 10.44
Galvanifertilizantespng
pina - recife
tijolos-ecologicos-
(Foto: Romain Dancre/Unsplash)
img13-1
Praia de Carneiros | Reprodução
WhatsApp Image 2024-05-17 at 14.23

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }