Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
29 de fevereiro de 2024 12:10

Empresas do Maranhão recebem R$1,2 Bilhão em incentivos da Sudene

Empresas do Maranhão recebem R$1,2 Bilhão em incentivos da Sudene

Metade dos R$2,4 Bilhões em incentivos fiscais foram direcionados a empresas no Maranhão

A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) aprovou, na última semana, 65 pleitos de incentivos fiscais, totalizando expressivos R$2,4 bilhões em investimentos em sua área de atuação. Deste montante, a metade destina-se ao estado do Maranhão, envolvendo sete projetos empresariais.

Aço Verde Brasil | Reprodução

Empresas beneficiadas no Maranhão estão instaladas nos municípios de Santo Antônio dos Lopes, Açailândia, São Luís e Imperatriz.

Empresas no Maranhão recebem R$1,2 Bilhão em incentivos da Sudene e geram mais de 12 mil empregos

Quanto aos benefícios concedidos às empresas maranhenses, todos referem-se à redução de 75% no Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), recursos destinados a projetos de implantação, modernização, ampliação ou diversificação de empreendimentos. Entre os sete pleitos aprovados, um é de implantação, pertencente à Companhia Maranhense de Gás (Gasmar), no valor de R$3,5 milhões, e seis são de modernização, beneficiando as seguintes empresas:

  • Aço Verde do Brasil – R$422 milhões
  • South Minerals – R$152,8 milhões
  • Alcoa Alumínio – R$121,5 milhões
  • Alcoa World Alumina Brasil – R$122,7 milhões
  • Rio Tinto – R$30,7 milhões
  • Suzano – R$349,7 milhões

Essas empresas garantiram 12.190 empregos diretos e indiretos no estado, distribuídos em quatro municípios.

Outras contempladas

Além do Maranhão, outros estados foram contemplados, com 23 pleitos na Bahia, 14 no Rio Grande do Norte, sete em Minas Gerais e Paraíba cada, três em Sergipe, dois em Alagoas, e um em Piauí, Pernambuco e Espírito Santo.

“Os incentivos fiscais são fundamentais para a atração de investimentos para nossa região, especialmente pelas desigualdades intrarregionais ainda existentes no país. A aprovação desses pleitos é parte da estratégia da Sudene, através de seus instrumentos de ação, de promover o desenvolvimento includente e sustentável, estimulando o aumento da competitividade do Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo”, afirma Danilo Cabral.

De acordo com o diretor de Gestão de Fundos e Incentivos Fiscais, Heitor Freire, a Sudene aprovou 388 pleitos de benefícios fiscais neste ano. “Essas empresas reportaram um total de R$20,7 bilhões em investimentos nos 11 estados da nossa área de abrangência, garantindo 214,4 mil empregos diretos e indiretos. São números superiores aos registrados em 2022”, disse. Os principais setores beneficiados foram infraestrutura (R$10,9 bilhões), petroquímico (R$3,5 bilhões), alimentos e bebidas (R$925 milhões) e metalurgia (R$847 milhões).

Para este ano, segundo a coordenação-geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros, ainda existe uma carteira de pleitos em análise na Sudene, somando 348 pleitos. “Essa demanda significa mais de R$18 bilhões em investimentos realizados pelas empresas na região”, comentou o coordenador da área, Silvio Carlos do Amaral e Silva.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

agencia do bnb no bairro passaré - fortaleza - ceara
conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução
B3 | Reprodução
Maceió

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }