Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
27 de maio de 2024 11:19

Exclusivo: Apex destaca os setores do Nordeste com maior potencial de crescimento no mercado de exportações

Exclusivo: Apex destaca os setores do Nordeste com maior potencial de crescimento no mercado de exportações

Representante da agência reúne empresários e compradores estrangeiros, apontando novos horizontes para negócios internacionais durante o Exporta Mais Brasil, em Alagoas
Foto: Pei Fon / Agência Alagoas

Durante os dias 10, 11 e 12, aconteceu em Maceió o evento Exporta Mais Brasil, realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). O encontrou reuniu 20 empresas brasileiras, dentre elas 13 alagoanas, para rodadas de negócios com 6 compradores estrangeiros.

Os empresários nacionais tiveram a oportunidade de apresentar seus produtos para os executivos da Polônia, China, Malásia, África do Sul, Índia e Canadá, fomentando a busca pela exportação dos itens de nacionalidade brasileira.

Embora o programa tenha uma atuação forte no setor de alimentos, Sérgio Ferreira, representante regional da Apex no Nordeste, revela que a região Nordeste ainda tem outros setores com forte potencial para exportação.

“Por exemplo, nós temos a Paraíba como um estado que vem capitaneando o movimento no setor moveleiro do Nordeste. Não é à toa que a primeira edição do Exporta Mais Brasil, ainda em 2023, foi realizada em João Pessoa. A Paraíba vem se destacando no segmento atraindo alguns investimentos de dentro do Brasil e com algumas empresas paraibanas já participando de ações com a ApexBrasil, como salão do móvel de Milão, dentre outros”.

Negócios internacionais: de cera de carnaúba a tecnologia de ponta

Um outro segmento citado por Ferreira com destaque no Nordeste do país é o de tecnologia, incluindo os estados de Alagoas e Pernambuco, onde já existem espaços destinados ao incentivo de empresas do setor — que por sua vez têm grandes chances de futuramente começarem a fazer negócios internacionais.

“O polo de maior destaque é o Porto Digital em Pernambuco, um parque tecnológico que já existe há bastante tempo e que tem muitas empresas lá já embarcadas. Ontem também nós estivemos com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação aqui do Estado de Alagoas no Centro de Inovação do Jaraguá, onde já há bastante empresas alagoanas também fazendo negócios com o exterior, outras super interessadas com quem conversamos e que eu vejo com bastante potencial”, ressalta o representante da Apex.

Ferreira também pontua que produtos mais tradicionais também podem angariar espaço no mercado de exportação, por meio de matérias-primas que são mais comumente (ou exclusivamente) encontradas no Nordeste.

“Eu vejo potencial com cera de carnaúba, por exemplo, que é um produto presente exclusivamente na nossa região, mais destacadamente no Piauí e um pouco do Ceará, onde tem empresas já explorando e exportando bastante, principalmente para a finalidade de polimento automotivo. Mas há várias outras aplicações industriais para a cera de carnaúba”, demonstra.

O caminho para acessar o mercado de exportações

Com tantos setores com um potencial de crescimento ainda pouco explorado para as exportações, é necessário destacar também quais os caminhos e alternativas as empresas devem buscar para aproveitarem as oportunidades no mercado exterior.

Foto: Agência Alagoas

“Existem diversas ferramentas disponíveis dentro da Apex Brasil que têm em seu mandato esse trabalho de promover as exportações brasileiras, qualificar aquelas empresas iniciantes e também dar e criar as oportunidades para que elas possam acessar esse mercado”, orienta o representante.

“Então temos Exporta Mais Brasil percorrendo todo o país para dar acesso a essas empresas. Existe uma ferramenta na agência também que oportuniza um primeiro contato com potenciais compradores internacionais, dentre outras”, conclui Ferreira.

O gerente comercial da Unicafes/AL (Federação das Cooperativas de Alagoas), Paulo Jorge também enfatiza a importância de buscar os caminhos certos para adentrar no mercado exportador e encontrar soluções para empecilhos técnicos.

“Para chegar na exportação sem precisar passar por um trade ou por um broker, que são empresas e profissionais que fazem essa viabilidade de exportação, participar de eventos com esse da Apex seria a ponte para fazer isso. É através desses encontros que são uma mão na roda para gente, então mesmo se a empresa nunca fez exportação e não tem nenhum tipo de expertise sem precisar dos brokers, como eu falei, a Apex facilita isso para gente”, comenta Jorge.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Imagem do WhatsApp de 2024-05-24 à(s) 10.44
Galvanifertilizantespng
pina - recife
tijolos-ecologicos-
(Foto: Romain Dancre/Unsplash)
img13-1
Praia de Carneiros | Reprodução
WhatsApp Image 2024-05-17 at 14.23
Imagem aérea de bairro de Marechal Deodoro | Foto: Ricardo Ledo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }