Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
19 de junho de 2024 16:46

Exclusivo: BNDES reduz o valor mínimo para financiar projetos de inovação do Norte e Nordeste; saiba como ter acesso a crédito com juros reduzidos

Exclusivo: BNDES reduz o valor mínimo para financiar projetos de inovação do Norte e Nordeste; saiba como ter acesso a crédito com juros reduzidos

Medida visa tornar crédito mais acessível e estimular a inovação nas regiões Norte e Nordeste do Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou uma medida importante para fomentar a inovação nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. O valor mínimo para o financiamento de projetos de inovação, no âmbito do Programa BNDES Mais Inovação, foi reduzido de R$20 milhões para R$10 milhões. Esta iniciativa tem como objetivo ampliar o apoio a empresas dessas regiões, promovendo o desenvolvimento econômico e social.

Fachada BNDES | Reprodução
Fachada BNDES | Reprodução

Historicamente, as regiões Norte e Nordeste enfrentam um déficit de desenvolvimento, com uma predominância de fábricas voltadas a setores básicos e de baixa qualificação. Essas áreas necessitam de estímulos para superar as diferenças na indústria e em outros setores produtivos.

“O objetivo estratégico do governo do presidente Lula é promover o desenvolvimento econômico e social em todo o país, e reduzir as desigualdades regionais. Com essa medida, queremos ampliar o apoio direto do Banco às empresas das duas regiões e estimular investimentos em pesquisa e desenvolvimento”, explica o presidente da instituição, Aloizio Mercadante.

Fique por dentro dos detalhes do financiamento

O Programa BNDES Mais Inovação agora disponibiliza um valor mínimo de R$10 milhões, tornando o crédito mais acessível para um número maior de empresas. Esta linha de financiamento está dividida em três subprogramas: investimento em inovação, aquisição de bens inovadores e difusão tecnológica.

  • Investimento em inovação: Recursos para desenvolvimento de novos produtos e processos;
  • Aquisição de bens inovadores: Financiamento para compra de equipamentos e tecnologia de ponta;
  • Difusão tecnológica: Apoio para a implementação e disseminação de novas tecnologias;

Os recursos utilizados pelo BNDES para esta linha de financiamento provêm do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Como acessar o crédito

De acordo com o superintendente da área de Desenvolvimento Produtivo e Inovação do BNDES, João Paulo Pieroni, para acessar o financiamento direto com o BNDES, o primeiro passo é passar pelo processo de habilitação no site do Banco, que consiste em uma análise cadastral e de risco de crédito da empresa. 

João Paulo Pieroni
João Paulo Pieroni | BNDES

O superintendente explica que de acordo com a última Pesquisa de Inovação do IBGE, mais de 75% das empresas inovadoras estão localizadas no Sul e no Sudeste, enquanto apenas 14% nas regiões Norte e Nordeste. “A mudança do valor mínimo para operações diretas nessas regiões, que passa de R$ 20 milhões para R$ 10 milhões, busca ampliar o alcance do programa, contribuindo para o desenvolvimento regional e a redução das desigualdades”, afirma.

Pieroni conta ainda que  as taxas de juros oferecidas são muito atrativas e estão vinculadas ao custo financeiro em Taxa Referencial (TR), que acumulou apenas 1,24% nos últimos 12 meses. Além disso, ele explica que a taxa depende do item a ser financiado, além de serem oferecidas condições mais favoráveis para apoio a micro, pequenas e médias empresas (MPMEs).

Quem pode solicitar:

  • Empresas sediadas nas regiões Norte e Nordeste;
  • Iniciativas relacionadas à nova Política Industrial ou políticas nacionais ligadas ao meio ambiente, plantas pioneiras, difusão tecnológica, digitalização e parques tecnológicos.

Passos para solicitar:

  1. Preparar um projeto detalhado que se enquadre nos subprogramas mencionados;
  2. Contatar o BNDES ou utilizar a plataforma online do banco para iniciar o processo de solicitação;
  3. Acompanhar as etapas de análise e aprovação do financiamento.

Benefícios para as regiões Norte e Nordeste

A redução do valor mínimo para o financiamento de projetos de inovação visa não só incentivar a criação de empregos e a melhoria da infraestrutura local, mas também reduzir as desigualdades regionais através do estímulo à inovação. Com o avanço das energias renováveis, especialmente o hidrogênio verde, a expectativa é que o Norte e Nordeste se beneficiem significativamente do processo de reindustrialização do país.

“Uma das missões da Nova Indústria Brasil é fomentar a inovação no país. Portanto, essa iniciativa é um estímulo concreto para viabilizar projetos inovadores fora dos grandes centros”, defendeu José Luís Gordon, diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES. 

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

braskem
Aldemir Freire, Diretor de Planejamento do BNB | Reprodução Linkedin
summit-mobilidade
investalagoas1
Cerimônia marcou a grande noite dos vencedores do XII Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE). Foto: Erivelton Viana.
Uma tela de computador exibindo um mapa do Brasil, um cacto representando o Nordeste e uma seta com indicadores econômicos em crescimento
Karine_Oliveira_Shark_Tank_Brasil_sony_da4a4753b7
Julio-VasconcelosJVC05434-Aprimorado-NR-scaled_p7420_cover_image_resized
Imagem gerada por inteligência artificial: (várias lojas populares, vendendo milho cozido, com bandeirinhas coloridas penduradas em cordões nas ruas, vários compradores e um grupo com uma pessoa tocando sanfona)
engie-696x428

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }