Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
21 de fevereiro de 2024 17:07

EXCLUSIVO: Evento marca a celebração dos 50 anos do Sebrae Alagoas que comemora o maior número de MEI’s da sua história

EXCLUSIVO: Evento marca a celebração dos 50 anos do Sebrae Alagoas que comemora o maior número de MEI’s da sua história

Instituição ofereceu palestra com o cientista Silvio Meira e apresentação da Orquestra Filarmônica de Alagoas

Por Diego Barros
Para Investindo Por Aí

Diretoria do Sebrae Alagoas e autoridades prestigiaram o evento

Em celebração aos seus 50 anos, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Alagoas – SEBRAE AL, promoveu na noite da última quarta-feira (20), no Espaço Armazém, no Jaraguá, um coquetel que reuniu empreendedores, conselheiros, membros do poder público, parceiros, representantes de empresas credenciadas, fornecedoras, clientes, imprensa, colaboradores e ex-colaboradores do sistema SEBRAE que ajudaram a construir a história da entidade. Os presentes puderam assistir a um vídeo com depoimentos de colaboradores, palestra do cientista Silvio Meira, professor titular de engenharia de software do centro de informática da UFPE e uma apresentação da Orquestra Filarmônica de Alagoas, que encerrou a noite.

O evento contou com a presença virtual de Carlos Melles, presidente do Sebrae Nacional, que cumprimentou a todos em nome do Conselho Deliberativo e da Diretoria do Sebrae Alagoas. “Criar o futuro é tarefa nossa. Iremos criar os próximos cinquenta anos do Sebrae, que ao longo de sua história, fez as micro e pequenas empresas se tornarem imprescindíveis para o País”, afirmou Melles.

Vinicius Lages, diretor técnico do Sebrae Alagoas, discursou sobre a missão de conduzir a instituição num momento econômico e social tão delicado, sobretudo em razão da pandemia. O diretor ainda exaltou e agradeceu o apoio do conselho e dos colaboradores para enfrentar a missão e falou das projeções para o futuro. “O que nos trouxe até aqui, dificilmente nos levará às próximas décadas. As perguntas do passado e a forma como trabalhamos ainda enfrentará mudanças significativas. Somente com o mesmo empenho é que continuaremos a contribuir para o desenvolvimento da sociedade e dos empreendedores de Alagoas”, disse.

Em entrevista exclusiva ao Investindo Por Aí, Lages destacou a importância do papel da entidade para o avanço dos micro e pequenos empreendedores, cuja participação é expressiva, representando mais de 90% dos negócios em Alagoas. Sobre o desafio de incentivar o crescimento de forma sustentável, o diretor lembrou que as transformações tecnológicas afetam o setor. “Os pequenos negócios precisam elevar o padrão de competitividade para atingir participações de PIB equivalentes às de outras economias. O Sebrae está atento a isso. Saímos de 18 mil pequenos negócios atendidos no ano de 2019 para 32 mil somente no primeiro semestre deste ano. Os modelos de negócio mudaram. Precisamos trazer os pequenos para o patamar ideal de competitividade com sustentabilidade, que é o principal desafio: a mudança de mindset, de cultura, de gestão, para entender que não há funcionamento sem o digital. É nossa aposta para os próximos anos”, concluiu.

Marcos Vieira, diretor superintendente do Sebrae Alagoas, fez questão de exaltar o trabalho da instituição em encontrar soluções escaláveis frente a grandes desafios ligados à segurança alimentar, pobreza extrema, acesso ao crédito e à sustentabilidade. Vieira ainda apontou que, nos próximos anos, o Sebrae precisará se dedicar à transformação digital dos pequenos negócios. “Não há evolução sem transformação. Entramos com toda força na era digital e os pequenos negócios estão se adaptando a isso. Quem não se modernizar, vai perder mercado e diferencial competitivo”, declarou.

Em conversa com o Investindo Por Aí, o superintendente falou ainda sobre o empenho em buscar o desenvolvimento dos pequenos negócios e adaptá-los às inovações. “98% dos negócios do Brasil são desenvolvidos por micro e pequenos empreendedores. São mais de 13 milhões de MEI’s. São os pequenos que movimentam a economia e geram aproximadamente 30% do PIB nacional. É nosso papel contribuir para seu pleno funcionamento e contribuir para que enxerguem e atuem sob as novas perspectivas de mercado. É o que temos feito”, disse. Sobre o momento aquecido do setor de tecnologia e inovação do estado, que se destaca com startups alagoanas de projeção internacional, a exemplo de Trakto e Handtalk, Vieira lembrou da importância do Sebrae no apoio ao pequeno, tanto no surgimento, quanto em seu desenvolvimento e destacou o papel do pequeno na cadeia produtiva para o fortalecimento do ecossistema de inovação. “Precisamos criar solidez para atrairmos mais talentos, aumentando esse universo de startups, que ainda tem muito potencial para crescer em Alagoas. O setor de tecnologia e inovação tem capacidade para gerar emprego e renda de forma rápida e escalável e contribuir para o desenvolvimento econômico de forma exponencial. Esse ecossistema se retroalimenta”, concluiu.

Grande atração da noite, o cientista Silvio Meira, um dos nomes mais importantes do País quando o assunto é inovação e empreendedorismo, abordou em sua palestra temas como estratégia, inovação, mundo digital, experiências e soluções tecnológicas para os problemas mercadológicos e de gestão. Silvio destacou o impacto do comportamento de agentes de mercado e as mudanças geradas no consumo como principal influenciadora da transformação da produção e chamou a atenção ao mostrar evidências dessas metamorfoses mercadológicas em séculos passados, esclarecendo que as alterações do presente não são exclusividade do mundo digital.

Professor Silvio Meira, palestrante da noite.

Renata Fonseca, gerente de competitividade e desenvolvimento do Sebrae Alagoas, ressaltou a importância das novas tecnologias para a competitividade dos pequenos negócios. “Alguns procuram nichos especializados e se destacam, com adaptação ao mercado digital que potencializa seus resultados. Um bom produto aliado à transformação digital possibilita que o microempreendedor possa atender um universo além de seu bairro, de sua cidade e até do país, alcançando outros mercados.” Renata falou ainda das ações do Sebrae em estímulo à competitividade dos pequenos empreendedores, que promove rodadas de negócios e encontros com a intenção de aproximar os mercados e encurtar o caminho entre vendedor e comprador. “Além disso, buscamos capacitar as pequenas empresas e os agricultores familiares para que estejam aptos a vender para o poder público, responsável pela compra de 30% de todo o PIB”, disse. “Entre 2019 e 2022, o Sebrae Alagoas realizou 500 mil atendimentos, que representam mais de 400 mil horas de consultoria, além da mobilização de seus colaboradores, gerentes e gestores para a realização de 42 mil ações de capacitação por todo o Estado. Foi o maior número de MEI’s atendidos da nossa história”, comemora Renata.

O encerramento da noite ficou por conta do espetáculo Nordeste Sinfônico, da Orquestra Filarmônica de Alagoas, que encantou o público com clássicos de nomes como Luís Gonzaga e Djavan e contou com a participação da cantora Fernanda Guimarães, Wilbert Fialho e outros músicos do estado.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Maceió
IPVA Ceará
Lucas Araripe | Reprodução
sebrae
refinaria
Elétrico da BYD em exibição na Bahia | Reprodução
Paulo Raposo assume a Diretoria de E-Commerce da Carajás Home Center
Pesquisador da Universidade Federal de Viçosa mostra combustíveis produzidos a partir da Macaúba | Foto: Acelen
Carnaval de Olinda | Reprodução
Fachada do Banco do Nordeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }