Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
23 de fevereiro de 2024 14:15

Investimentos em energias renováveis no Nordeste ganharam impulso em 2023

Investimentos em energias renováveis no Nordeste ganharam impulso em 2023

Região se destaca na geração de energia limpa, atraindo a atenção de investidores e impulsionando o setor

A crescente demanda por energia, aliada à chegada do verão tem provocado um aumento notável no consumo de energia elétrica no Brasil. Em outubro, o país registrou um novo recorde de consumo, atingindo a marca de 45.920 GWh (gigawatt-hora), conforme dados do Operador Nacional do Sistema (ONS). Esse valor representa um aumento de 8,1% em comparação com outubro de 2022, marcando o ponto mais alto na série histórica.

Reprodução

Ao longo da última década, a região Nordeste consolidou sua posição como líder na geração de energia a partir de fontes renováveis. Em julho deste ano, as eólicas foram responsáveis por impressionantes 26,1% de toda a energia consumida no país, conforme revelado pela Associação Brasileira de Energia Eólica e Novas Tecnologias (ABEEólica).

A cooperativa de crédito Sicredi destaca que, somente em 2023, foram concedidos R$ 2,95 milhões em créditos para financiar projetos envolvendo energias renováveis em Alagoas.

O expressivo crescimento de investimentos no setor no Nordeste encontra justificativa no fato de a região possuir um dos maiores potenciais energéticos do Brasil, sendo responsável por 83% da energia solar e eólica do país.

Entretanto, apesar dos atuais 28,3 gigawatts (GW) de capacidade instalada na região, a posição geográfica estratégica e o clima propício indicam um potencial de geração de energia ainda maior.

Oportunidades de investimento e crescimento

A perspectiva de crescimento do setor e a potencialidade ainda inexplorada têm despertado interesse de governantes, empresas e investidores. Recentemente, a região Nordeste recebeu um investimento significativo de R$300 milhões para a construção de 15 novas usinas fotovoltaicas, com previsão de entrega até o final de 2024.

Estima-se que, até 2038, apenas o setor de energia eólica deva gerar 1,1 milhão de empregos no Brasil, conforme indicado por um estudo apresentado no Fórum de Energias Renováveis em Natal, Rio Grande do Norte.

Em todo o Nordeste, a carteira da cooperativa para financiamento de projetos desse tipo alcançou a marca de R$ 26,5 milhões em 2023. “O Sicredi continua incentivando este tipo de financiamento, em conformidade com nossos princípios, nosso comprometimento de manter um crescimento econômico sustentável e nossa bandeira de defesa do meio ambiente”, diz Marcos Barbosa, Consultor de Negócios da Central Sicredi Nordeste.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Reprodução
B3 | Reprodução
Maceió
IPVA Ceará
Lucas Araripe | Reprodução
sebrae
refinaria
Elétrico da BYD em exibição na Bahia | Reprodução
Paulo Raposo assume a Diretoria de E-Commerce da Carajás Home Center
Pesquisador da Universidade Federal de Viçosa mostra combustíveis produzidos a partir da Macaúba | Foto: Acelen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }