Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
2 de março de 2024 02:29

Mês de fevereiro registra alta econômica alavancada pelos investimentos privados em Alagoas

Mês de fevereiro registra alta econômica alavancada pelos investimentos privados em Alagoas

Balanço das notas fiscais emitidas no Estado constatou que as atividades econômicas de atacado, varejo e indústria obtiveram um crescimento nominal, em conjunto, de 25% no mês de fevereiro

Por Ascom Sefaz-AL

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AL) lança, nesta sexta-feira (16), o novo boletim do movimento econômico em Alagoas. O balanço constatou que as atividades econômicas de atacado, varejo e indústria tiveram um crescimento nominal, em conjunto, de 25% no mês de fevereiro, comparando com o mesmo mês no ano anterior.

A Sefaz analisou os documentos fiscais eletrônicos emitidos neste período de fevereiro/2022, avaliando os efeitos das medidas de regulação das atividades econômicas no período da pandemia, na economia do Estado e como esta vem se comportando diante deste cenário.

Atacado

O setor atacadista teve aumento de 19% no seu total, com ênfase positiva nos segmentos representativos de material de construção (42%), combustíveis (35%), bebidas (35%), atacadista de alimentos (16%) e atacadista diversificado (5%), representando 75% dos valores totais emitidos.

Varejo

O Varejo apresentou crescimento de 21% no seu total, tendo destaque nos valores mais significativos de emissões o comércio varejista de cosméticos (65%), combustíveis e comércio de veículos (29%), hipermercados e supermercados (27%) e medicamentos (8%). Esses segmentos representam 64% dos valores totais emitidos.

Observou-se que algumas atividades tiveram um crescimento representativo em termos percentuais, tais como frigoríficos e peixarias (102%), produtos químicos (31%), calçados (41%), entre outros. Essas atividades somadas representam 3% dos valores totais emitidos.

Além disso, houve um aumento gradativo em termos percentuais nas atividades econômicas, havendo um retorno ao funcionamento destas, obedecendo aos decretos estaduais emitidos, objetivando o controle da pandemia da COVID-19 em Alagoas.

Indústria

O segmento industrial teve crescimento de 34% no total, tendo se destacado positivamente entre os valores mais significativos a extração mineral (1232%). O Governo de Alagoas, por meio do Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin), incentivou as operações de extração de cobre no segundo semestre de 2021.

A fabricação de petróleo e gás foi alavancada pelo início das operações das novas concessões do Polo Alagoas, apresentando um crescimento de 178%.

Os números crescentes se mantêm na fabricação de cloro e álcalis (147%), produtos químicos (106%), resinas (30%) e fabricação de açúcar (4%), representando um total de 70% dos valores de emissões de notas fiscais no período. As atividades que tiveram resultados negativos foram moagem de alimentos (-32%) e fabricação de álcool (-29%), representando 6% do total de emissões no período.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Renata dos Santos, Secretária da Fazenda de Alagoas | Reprodução
Obras da Transnordestina | Foto: Agência Senado
agencia do bnb no bairro passaré - fortaleza - ceara
conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }