Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
1 de março de 2024 18:58

Mulheres representaram apenas 36% das contratações formais de 2021 no Ceará

Mulheres representaram apenas 36% das contratações formais de 2021 no Ceará

Considerando o saldo de empregos, as mulheres representam 42,7% do mercado de trabalho cearense. Disparidade de salários também cresceu na pandemia

Por Heloísa Vasconcellos
Para Diário do Nordeste

O mercado de trabalho cearense ainda não tem uma divisão entre gêneros igualitária. A pandemia, inclusive, acentuou a disparidade entre gêneros, tanto no que diz respeito à questão salarial como em contratações e demissões. De acordo com estudo do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), apenas 36% das contratações formais de 2021 foram de mulheres.

Ao todo, 179.716 mulheres foram admitidas, ao passo que o sexo masculino acumulou 312.853 admissões. Em contraponto, mulheres foram menos demitidas do que homens em 2021, ficando o saldo de emprego em 34.812 para o sexo feminino (42,7%) e de 46.648 para homens (57,3%).  Mesmo que ainda seja desigual, a situação do ano passado é melhor que a de 2020, quando o saldo de empregos ficou negativo para o sexo feminino.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Renata dos Santos, Secretária da Fazenda de Alagoas | Reprodução
Obras da Transnordestina | Foto: Agência Senado
agencia do bnb no bairro passaré - fortaleza - ceara
conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }