Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
19 de julho de 2024 05:02

Nordeste registra alta de 112% no número de investidores em renda variável

Nordeste registra alta de 112% no número de investidores em renda variável

Região Norte lidera com aumento de 150%; Nordeste segue em ascensão, revela análise da B3

O Nordeste se destaca como a segunda região do país com maior crescimento no número de investidores em renda variável na B3, a bolsa de valores brasileira, entre 2020 e 2023 a região teve um crescimento de 112% no número de investidores, superando a média nacional de 81%. O Nordeste só teve desempenho inferior ao da região Norte, que registrou um crescimento de 150% no número de investidores. O levantamento foi divulgado pela B3 nesta quarta-feira(21).

B3 | Reprodução
B3 | Reprodução

Em números absolutos, o Nordeste saltou de 310 mil para 658 mil investidores em renda variável no período analisado, um aumento significativo que demonstra a crescente democratização do acesso ao mercado de capitais na região.

Democratização do acesso à renda variável

O valor médio de entrada na bolsa também acompanha essa tendência de democratização, com a mediana do primeiro investimento se situando em R$ 128 em dezembro de 2023. Isso significa que 57% dos novos investidores da região iniciaram suas aplicações com valores até R$ 200, demonstrando que o mercado de renda variável está cada vez mais acessível a um público amplo e diverso.

Perfil dos investidores

A maioria dos investidores em renda variável no Brasil tem entre 25 e 39 anos (42%), e 75% são homens. As mulheres, apesar de representarem apenas 25% do total, investem valores iniciais maiores, em média R$ 199 contra R$ 118 dos homens. Essa diferença pode ser explicada por diversos fatores, como a maior aversão ao risco das mulheres e a menor familiaridade com o mercado financeiro.

Perspectivas positivas

A B3 acredita que a tendência de crescimento do mercado de investimentos no Nordeste se manterá nos próximos anos, impulsionada pela digitalização e pela busca por diversificação das aplicações financeiras. A bolsa de valores vem investindo em iniciativas para facilitar o acesso e a educação dos investidores, como a plataforma B3 Educa e o programa B3 Social.

Para Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes, Pessoas Físicas e Educação da B3 a agenda da bancarização digital dos brasileiros nos últimos anos também abriu as portas para a oferta de produtos de investimento em renda variável. 

“Esse fluxo de abertura de novas contas digitais bancárias vem fluindo para o mundo dos investimentos, e é nossa tarefa, do ecossistema do mercado de capitais, continuar eliminando as fricções do processo de entrada e criar motivadores e segurança para a jornada de longo prazo dessa nova geração de investidores, que está crescendo em todas as regiões do Brasil”, diz.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

ademi-bahia
Sebrae Alagoas promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável de micro e pequenas empresas | Foto: Reprodução
sede-santander-1
Bilionarios-Nordestinos
polo RN
hospital
Corrente de comércio exterior nordestina atingiu US$ 24,97 bilhões no primeiro semestre de 2024 | Foto: Reprodução
bnb_infra
Ciclo do ouro impulsiona mineração sustentável e geração de empregos | Foto: Reprodução
Maceió, capital de Alagoas - Foto: Legacy600

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }