Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
1 de março de 2024 14:22

Participação feminina na liderança de negócios apresenta leve retração

Participação feminina na liderança de negócios apresenta leve retração

Estudo do Sebrae mostra que mulheres lideram 10,1 milhões de empreendimentos no país

Por F5 News – Sergipe

Em termos percentuais, houve uma leve redução da participação feminina no empreendedorismo brasileiro: no último trimestre de 2021 elas eram 34%, enquanto no mesmo período de 2019 – a melhor marca histórica –, representavam 34,8% do total. Os dados foram sistematizados em um estudo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnadc).

Apesar da queda percentual, o empreendedorismo feminino demonstrou recuperação no último semestre de 2021. O levantamento revela que, depois de um recuo no número de mulheres brasileiras à frente de empresas para 8,6 milhões no segundo trimestre de 2020, esse universo se ampliou para 10,1 milhões no quarto trimestre de 2021, alcançando o patamar do mesmo período de 2019, anterior à pandemia de covid-19.

O estudo do Sebrae detectou que também houve redução no universo de mulheres donas de negócios que contratavam empregados. No final de 2019, 1,3 milhão de delas se incluíam nesse perfil, o equivalente a 13,6% do total. No final do ano passado, esse número foi de 1,1 milhão de empresárias que contratavam empregados, um recuo para 11,4%.

Ainda conforme os dados levantados pelo Sebrae, 50% das proprietárias de negócios operam no setor de serviços, enquanto 21% estão no setor de construção. Em relação aos homens, 35% dos donos de negócios se concentram no setor de serviços, enquanto 21% estão no setor de construção.

Outro dado que o Sebrae apresentou no estudo se refere à proporção de mulheres empreendedoras chefes de domicílio, que aumentou. Em 2019, elas eram 47% e, no último trimestre de 2021, representaram 49% do total.

Por outro lado, diminuiu a participação das mulheres negras à frente dos negócios. Enquanto no último trimestre de 2019, antes da pandemia, elas eram 50,3% das donas de negócio, no último trimestre do ano passado, o universo caiu para 48,5%. Já as mulheres brancas passaram de 48,4% das donas de negócio para 49,9%.

O Sebrae também mostra que aumentou a escolaridade das mulheres empreendedoras em relação ao último trimestre de 2019. No mesmo período do ano passado, 68% delas tinham pelo menos o ensino médio. Entre os homens, essa proporção era de 54%. A variação entre os dois períodos foi de 11 pontos percentuais entre as mulheres e 4 pontos entre os homens.

A pesquisa mostrou ainda que aumentou a participação feminina nos setores de informação/comunicação e educação/saúde. Entre o quarto trimestre de 2019 e o mesmo período do ano passado, a presença das empreendedoras cresceu 3 e 4 pontos percentuais, respectivamente.

 

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Renata dos Santos, Secretária da Fazenda de Alagoas | Reprodução
Obras da Transnordestina | Foto: Agência Senado
agencia do bnb no bairro passaré - fortaleza - ceara
conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }