Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
29 de fevereiro de 2024 11:19

EXCLUSIVO| Produção de uva no Brasil: Nordeste avança, Sul e Sudeste enfrentam desafios

EXCLUSIVO| Produção de uva no Brasil: Nordeste avança, Sul e Sudeste enfrentam desafios

Dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola revelam os principais polos produtores de uvas no país e apontam mudanças no cenário vitícola

No Brasil, a produção de uvas concentra-se principalmente nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste, que produzem juntas mais de 18 milhões de toneladas da fruta anualmente. A viticultura do sul do país segue na liderança, no entanto, sua produção tem enfrentado desafios ao longo dos anos, abrindo caminho para o rápido crescimento da produção de uvas no Nordeste.

Por outro lado, as regiões Norte e Centro-Oeste, embora possuam algumas fazendas de viticultura em expansão, produziram juntas menos de 60 mil toneladas em 2022, de acordo com dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisados com exclusividade pela reportagem do Investindo por aí.

Fazenda Labrunier | Divulgação

A região Sul continua liderando a viticultura no Brasil, tendo alcançado a marca de 10,4 milhões de toneladas em 2022.

O Nordeste, por sua vez, vem apresentando um crescimento significativo na produção de uvas, figurando como o segundo maior produtor do país. No ano passado, a região atingiu a marca de 5,5 milhões de toneladas.

Já o Sudeste, que produziu 2,3 milhões de toneladas da fruta, e o Centro-Oeste, que produziu 53 mil toneladas, apresentam números inferiores. O Norte é a região com a menor produção, tendo colhido apenas 1.300 toneladas no mesmo período.

Viticultura do Nordeste cresce, enquanto cai no Sul e Sudeste

Apesar de ocuparem posições de destaque no cenário nacional da viticultura, Sul e Sudeste vêm lidando com algumas dificuldades nos últimos 10 anos, com a produção de uvas diminuindo em seus territórios.

No Sul do país, a produtividade da viticultura reduziu-se em 10% entre 2012 e 2022. Enquanto a região produzia 11,7 milhões de toneladas em 2012, em 2022 esse número caiu para 10,4 milhões.

No Sudeste, a produção também sofreu uma pequena queda de 1,7% ao longo dessa década. Em 2012, a região produziu 2,2 milhões de toneladas de uvas, enquanto em 2022 a produtividade reduziu-se para 2,1 milhões de toneladas.

Por outro lado, o Nordeste tem mostrado resultados expressivos no setor de viticultura. Em 2012, a região produziu 3,3 milhões de toneladas de uvas e, ao longo dos 10 anos seguintes, registrou um crescimento de 64%, atingindo a marca de 5,5 milhões de toneladas produzidas em 2022.

Produtores ressaltam benefícios do clima nordestino para a viticultura

Para entender melhor a dinâmica do mercado vitícola, entrevistamos Helia Mendonça, gerente comercial da Fazenda Labrunier, uma empresa especializada na produção de uvas com quatro fazendas, duas localizadas em Pernambuco e outras duas na Bahia. Fundada há 33 anos, a fazenda sempre se dedicou à viticultura e tem buscado se adaptar às mudanças ao longo do tempo. “O sertão possui todos os atributos climáticos, de solo e tecnologia necessários para a produção de uvas. O clima semiárido e definido proporciona menos doenças e pragas, e nossa tecnologia de irrigação cria um microclima adequado para o cultivo,” afirma Helia ressaltando as vantagens da região.

Foto de beneficiamento da produção de uva da fazenda Labrunier
Beneficiamento da produção de uva | Foto: Divulgação Fazenda Labrunier

Quanto ao futuro da produção de uvas no Nordeste, a gerente comercial da Fazenda Labrunier enfatizou o potencial da região. “Apesar dos desafios, acreditamos no grande potencial de crescimento da produção de uvas no Nordeste. Nossos principais obstáculos são os altos custos de produção, desde insumos até a legislação trabalhista, mas estamos otimistas com o futuro,” disse Mendonça.

A respeito das perspectivas de exportação, Helia Mendonça afirmou ainda que a Fazenda Labrunier exporta para mais de 18 países, atendendo a todos os requisitos necessários para os mercados europeus, latino-americanos e americanos. “A exportação é uma parte importante do nosso negócio, e temos conseguido atender às demandas internacionais com sucesso,” completou.

Apoio governamental para a produção de uva em Pernambuco

Por meio da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (ADEPE), o setor vitícola tem recebido apoio via programas de incentivo para pequenos produtores e Arranjos Produtivos Locais, APLs. É o que informou ao Investindo por aí a assessoria de comunicação da ADEPE, enfatizando ainda os incentivos fiscais específicos oferecidos pelo governo de Pernambuco para promover a competitividade do setor.

Embalagem de uvas produzidas pela fazenda Labrunier no Nordeste
Embalagem de uvas produzidas pela fazenda Labrunier no Nordeste | Foto: Divulgação

“A ADEPE oferece programas de qualificação e capacitação de empresas pernambucanas para exportar. Além disso, buscamos promover a valorização de produtos derivados da produção de uva, investindo em comunicação, identificação geográfica e reconhecimento, possibilitando maior acesso a mercados internacionais e valorização dos produtos do estado,” explicou a assessoria.

Quanto às expectativas para o mercado vitícola no futuro, a ADEPE está otimista. Com o crescimento do mercado de vinhos acima de 6% nos últimos anos e fenômenos climáticos que podem afetar a produção em outros estados do sul do país, a região Nordeste, especialmente Pernambuco, tem potencial para se destacar ainda mais na produção de uvas. “Esperamos que empresas do sul do Brasil realizem investimentos produtivos em Pernambuco, impulsionando ainda mais o setor no estado,” concluiu a assessoria.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução
B3 | Reprodução
Maceió
IPVA Ceará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }