Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
29 de fevereiro de 2024 12:21

Rio Grande do Norte identifica áreas estratégicas para infraestrutura de energia eólica offshore

Rio Grande do Norte identifica áreas estratégicas para infraestrutura de energia eólica offshore

Estudo inédito aponta locais promissores para transmissão de energia gerada no mar

O Rio Grande do Norte, conhecido por seu potencial em energia eólica, está um passo à frente na busca por fontes renováveis de energia. Um estudo inovador, intitulado “Avaliação de estratégias locacionais para o desenvolvimento de infraestruturas de transmissão de energia no suporte ao setor eólico offshore do Estado do Rio Grande do Norte”, revelou a identificação de onze áreas promissoras para o desenvolvimento de infraestrutura de transmissão de energia eólica offshore.

Divulgação

O mapeamento, realizado em parceria com o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), estabelece um marco no Brasil e fornece informações cruciais para o escoamento da energia eólica offshore, produzida por turbinas localizadas no mar. Essas áreas coincidem com a região onde está prevista a implantação do porto-indústria verde. O estudo complementa o Atlas Solar e Eólico do Rio Grande do Norte, que avaliou a capacidade de energia do estado.

De acordo com Rodrigo Mello, Diretor do Senai/RN e do ISI-ER, essa iniciativa fortalece o ambiente de captação de investimentos no Rio Grande do Norte. “Disponibilizamos informações cruciais para que os empreendedores possam tomar decisões informadas sobre onde e como investir na geração de energia eólica offshore. Isso acelera o processo de operação da energia offshore na região”, afirma Mello.

O estudo utiliza uma metodologia abrangente, incluindo análise de dados oficiais, visitas de campo e simulações computacionais das infraestruturas de conexão dos futuros parques offshore. As áreas identificadas como mais promissoras para a implantação da infraestrutura de escoamento da energia estão localizadas no Litoral Norte, exigindo mais estudos para determinar as zonas prioritárias de investimento.

A governadora Fátima Bezerra destaca a importância desse avanço para o estado. “O Rio Grande do Norte está preparado para liderar a produção de energia offshore no país. Esse estudo contribui para identificar a infraestrutura mais adequada para o escoamento da transmissão de energia eólica, fortalecendo nossa posição na área de energias renováveis”, ressalta.

Hugo Fonseca, coordenador de Desenvolvimento Energético do governo, ressalta que o mapeamento oferece segurança às empresas, que agora sabem onde podem instalar a infraestrutura de transmissão. “Essa infraestrutura precisa ser planejada e implantada antecipadamente para evitar problemas no escoamento da produção, como ocorreu no passado”, explica Fonseca.

Os principais resultados do estudo estarão disponíveis para o público na plataforma online webmapisi-er.onrender.com.

Infraestrutura de Transmissão é Fundamental

O levantamento considera fatores técnicos, ambientais, econômicos e sociais relacionados à implantação da infraestrutura necessária para conectar a energia offshore à rede e ao público consumidor. A infraestrutura de transmissão deve ser planejada com antecedência, evitando atrasos na operação dos parques eólicos offshore.

Programa do Hidrogênio Verde em Novembro

O Programa potiguar do Hidrogênio de Baixo Carbono está programado para ser lançado em 14 de novembro. Esse programa está diretamente relacionado ao estudo apresentado, pois alguns parques eólicos offshore necessitarão das linhas de transmissão para direcionar a energia produzida. O governo estadual está fazendo os ajustes necessários para a implementação do programa.

A cadeia de hidrogênio verde está diretamente ligada ao estudo apresentado nesta quarta-feira, pois alguns parques precisarão das linhas de transmissão para destinar a energia produzida no sistema nacional. Atualmente, há 10 projetos cadastrados para o estado à espera de licenciamento.

A região do porto-indústria verde, a ser implantado no litoral de Caiçara do Norte, abrigará esses projetos. O Governo também está preparando um projeto de Parceria Público-Privada para a construção e gestão desse porto, com o objetivo de impulsionar ainda mais o desenvolvimento sustentável no Rio Grande do Norte. O cronograma prevê a conclusão do edital até o segundo semestre de 2026, dando um impulso significativo ao setor de energias renováveis no estado.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

agencia do bnb no bairro passaré - fortaleza - ceara
conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução
B3 | Reprodução
Maceió

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }