Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
1 de março de 2024 22:07

Sergipe promete ter safra de milho recorde em 2023

Sergipe promete ter safra de milho recorde em 2023

Estado lidera em rendimento médio na região Nordeste, atingindo produtividade excepcional de 5.483 kg por hectare, impulsionando o crescimento geral da safra de grãos

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), recentemente publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 7 de dezembro, projeta um aumento significativo na safra de grãos em Sergipe neste ano, totalizando 1.028.554 toneladas, um incremento notável de 10,4% em relação ao ano anterior.

Sergipe terá safra recorde de milho em 2023 / Foto: Vieira Neto
Sergipe terá safra recorde de milho em 2023 / Foto: Vieira Neto

Destaca-se, pelo segundo ano consecutivo, o milho, que tem previsão para uma safra recorde, de 986.951 toneladas, representando um aumento de 11,2% em comparação com o ano passado e consolidando-se como a maior colheita desde 2009, conforme dados históricos do instituto.

A previsão para a área colhida de milho em 2023 é de 180.002 hectares, um aumento de 3,7% em relação ao ano anterior, apresentando o melhor desempenho desde 2010. O secretário de Estado da Agricultura, Zeca Ramos da Silva, destaca a estabilidade na média da área plantada e o crescimento consistente na produção e produtividade como indicativos do investimento dos produtores em tecnologia e assistência técnica.

Zeca da Silva ressalta que, apesar das chuvas irregulares, os dados de 2023 seriam ainda mais expressivos. “Na região de Carira, por exemplo, as chuvas atrasaram o plantio. No entanto, o resultado geral foi muito positivo, elevando a agropecuária sergipana ao posto de 4º maior produtor de milho, ficando atrás apenas de Bahia, Piauí e Maranhão, e líder em rendimento médio na região Nordeste, com uma produtividade de 5.483 kg/ha”, afirma o secretário.

Ele destaca vários fatores para o sucesso na produção de milho, como a introdução de boas práticas cultivares, a aplicação de alta tecnologia na mecanização, o uso de insumos adequados e o acesso ao crédito, especialmente por meio do Banese, que tem ampliado a oferta de crédito agrícola. Os preços atrativos tanto no mercado nacional quanto internacional, somados aos incentivos fiscais do Governo de Sergipe, que reduziu a alíquota do ICMS de 12% para 2% desde 2019, também são apontados como elementos significativos para o destaque do milho no agronegócio.

Quanto ao mercado internacional em 2023, Zeca da Silva destaca que Sergipe iniciou as exportações de milho, com cerca de 50% das 60 toneladas exportadas sendo originárias do estado.

Os municípios produtores de milho em Sergipe, segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), incluem Simão Dias, Carira, Frei Paulo, Nossa Senhora da Glória, Gararu e Feira Nova, com destaque para Simão Dias, que apresenta a maior produção e produtividade.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

Renata dos Santos, Secretária da Fazenda de Alagoas | Reprodução
Obras da Transnordestina | Foto: Agência Senado
agencia do bnb no bairro passaré - fortaleza - ceara
conectarecife
OIP
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }