Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
Jornalismo econômico para a inovação no Nordeste -
28 de fevereiro de 2024 17:23

Exportações de calçados do Ceará alcançam US$ 200,9 Milhões em 2023

Exportações de calçados do Ceará alcançam US$ 200,9 Milhões em 2023

Estado nordestino segue como líder da região, segundo relatório da Associação Brasileira da Indústria de Calçados

O Ceará exportou US$ 200,9 milhões em calçados no período de janeiro a setembro de 2023, de acordo com um relatório da Associação Brasileira da Indústria de Calçados com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Reprodução

Os números foram levantados prlo Diário do Nordeste e indicam que o estado tem mantido estável o valor exportado em comparação com o mesmo período de 2022, quando o setor calçadista vendeu US$ 200,5 milhões para o mercado internacional. No entanto, as exportações em termos de quantidade tiveram uma queda significativa, com o Ceará enviando 27,21 milhões de pares, o que representa uma redução de 13,5% em comparação com 2022. Por outro lado, o valor médio por par exportado pelo Ceará aumentou 15,8% em 2023, em comparação com 2022.

Liderança no setor de calçados

O Ceará continua sendo o principal estado exportador de calçados do Nordeste, com a Bahia em segundo lugar, exportando US$ 66 milhões. As posições seguintes são ocupadas por Paraíba, Pernambuco e Sergipe. No entanto, embora exista produção, Alagoas, Maranhão, Rio Grande do Norte e Piauí não exportam o produto, conforme indicado no relatório da Abicalçados.

A tabela abaixo apresenta os valores exportados por cada estado da região:

Estado Jan-Set/ 2019 Jan-Set/ 2022 Jan-Set/ 2023
Ceará 176,2 200,5 200,9
Bahia 26,5 51,3 66,0
Paraíba 49,4 57,0 52,6
Pernambuco 4,3 5,8 5,5
Sergipe 5,8 3,8 1,7
Alagoas 0,0 0,0 0,0
Maranhão 0,0 0,0 0,0
Rio Grande do Norte 0,0 0,0 0,0
Piauí 0,0 0,0 0,0
NORDESTE 262,2 318,4 326,7

Cenário nacional

Considerando todos os estados brasileiros, o Ceará é o segundo maior exportador de calçados, ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul, que enviou US$ 418,2 milhões em 2023. No entanto, em termos de número de pares, o estado sulista exportou praticamente a mesma quantidade que o Ceará, totalizando 27,28 milhões de pares.

Ana Karina Frota, gerente do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), explica que essa discrepância nos valores, mesmo com quantidades semelhantes de pares exportados, é explicada pelo tipo de calçado que cada estado envia ao exterior.

Enquanto o Rio Grande do Sul destaca-se pelo envio de calçados de couro, no Ceará, a ênfase está nos calçados de borracha e plástico, com quantidades menores de calçados de couro exportados pelo estado nordestino.

Ela lembra que, em alguns momentos da série histórica, o Ceará já ocupou a primeira posição na exportação de calçados, principalmente em relação ao número de pares exportados. Além disso, destaca que, apesar de atualmente ocupar a segunda posição entre os estados, o setor ainda tem relevância na pauta exportadora cearense.

“No ranking das exportações do Estado, o setor ocupa a segunda posição, ficando atrás apenas dos produtos siderúrgicos. Os principais mercados de destino são a Argentina e os Estados Unidos”, detalha Ana Karina. Quanto à queda no número de pares exportados, Karina explica que essa é resultado de fatores macroeconômicos.

No geral, o Brasil exportou US$ 907,1 milhões de janeiro a setembro de 2023, equivalente a 90,6 milhões de pares. Esse valor representa uma queda de 8,4% em comparação com o mesmo período de 2022.

Print Friendly, PDF & Email

Gostou desse artigo? compartilhe!

Últimas

conectarecife
The landscape of Caatinga in Brazil
2021-04-23-general-salgado-5-1
Reprodução
Reprodução
Reprodução
B3 | Reprodução
Maceió
IPVA Ceará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#pf-content img.pf-large-image.pf-primary-img.flex-width.pf-size-full.mediumImage{ display:none !important; }